Últimos Releases

HSL usa tecnologia minimamente invasiva para tratar aneurismas

Um tratamento para curar aneurismas, doença que pode ser fatal, foi transmitido ao vivo do Hospital São Lucas Copacabana, na última sexta-feira (20), para o CICE (Congresso Internacional de Cirurgia Endovascular) 2018, maior congresso de cirurgia endovascular da América Latina realizado em São Paulo entre os dias 18 e 21 de abril. O chamado tratamento endovascular de aneurisma de aorta abdominal com endoprótese trimodular Ovation Prime – Endologix é feito quando o aneurisma tem risco real de ruptura, podendo levar ao óbito do paciente.

A cirurgia foi conduzida pela equipe da Dra. Cristina Riguetti, cirurgiã vascular e endovascular do Hospital São Lucas e HUPE-UERJ, em parceria com o Dr. Steve Henao, cirurgião endovascular e radiologista intervencionista no New Mexico Heart Institute, nos Estados Unidos – que também foi convidado do congresso. Na ocasião, o especialista reuniu um time de médicos do Hospital São Lucas para fazer a intervenção cirúrgica em um paciente de 74 anos com hipertensão e um aneurisma próximo ao rompimento.

“Essa tecnologia, que é minimamente invasiva e rotineiramente utilizada no São Lucas Copacabana, faz o tratamento do aneurisma de forma interna, endovascular, refazendo o caminho da artéria sem precisar abrir o abdome do paciente. Feito através de punção, sem a necessidade de incisões, uma endoprótese é liberada e acomodada dentro do vaso sanguíneo do paciente, como se fosse um novo vaso, para reorientar o fluxo de sangue” afirma a Dra. Cristina Riguetti.

Além da Dra. Cristina, outros especialistas do hospital também estavam na equipe que realizou o procedimento, como os cirurgiões endovasculares Dr. Edson Riguetti e Dra. Natalia Delmonte, a anestesista Dra. Joana Thompson e a chefe de enfermagem de cardiologia, Maria Augusta.

Assista a transmissão do procedimento aqui: