Últimos Releases

Uso da Telemedicina no país é discutida no Visão São Lucas

 

Nem mesmo a manhã chuvosa impediu que os profissionais de saúde do Rio de Janeiro lotassem o salão de eventos do Hotel Emiliano no dia 29 de março.

O motivo? Um dos assuntos mais em voga da área, a atual situação da Telemedicina no país, seria discutido no Visão São Lucas pelo dr. Chao Lung Wen, professor de Telemedicina da USP.

Dr. Chao Lung Wen.

Depois de fazer um panorama do desenvolvimento da Telemedicina, que surgiu na década de 1960 em decorrência da Guerra Fria, o especialista levantou diversos questionamentos sobre o uso da técnica, como a possível perda da humanização no contato com o paciente, o que realmente não é uma verdade. Segundo ele, o uso da Telemedicina é mais uma forma de estar presente na recuperação e acompanhamento do paciente, e não uma substituta das necessárias consultas presenciais.

“Vivemos em uma sociedade cada vez mais tecnológica e, consequentemente, conectada. A Telemedicina funciona como um ecossistema de saúde conectado que incorpora essa tecnologia no ambiente médico e proporciona um atendimento eficiente e sustentável ao paciente”, explica o dr. Chen.

Entre os maiores benefícios do uso da Telemedicina estão o aumento do acesso dos médicos aos pacientes através de videochamadas, melhora na eficiência dos tratamentos e maior atuação na prevenção e promoção da saúde junto à comunidade. Através da Telemedicina, também será possível desenvolver um interesse maior da população na área médica através da educação digital.

“Para funcionar da melhor maneira, a Telemedicina deve ser integrada ao ambiente médico de forma ética, segura e com qualidade. Os fundamentos éticos, jurídicos e de segurança empregando a tecnologia de Blockchain precisam estar bem estabelecidos, assim como uma comunicação clara, um planejamento eficiente de logística e a definição de serviços e rotinas eficazes”, afirmou o especialista. Depois da palestra, o dr. Chen respondeu às várias perguntas dos convidados.