Visão São Lucas

Palestra de Excelência Médica


Quando você sonha sozinho, você chega longe, mas quando você compartilha seus sonhos com os colaboradores e com a sociedade, chega a lugares inimagináveis.
Dr. Edson de Godoy Bueno

1943 | 2017

Revolução da longevidade foi tema central de café científico

Evento Visão São Lucas é sucesso de público e entra para a agenda cultural técnico-científica dos médicos da cidade

A primeira edição do ciclo Visão São Lucas – Palestra de Excelência Médica foi marcada por uma abertura emocionante, muitos talentos na plateia e uma conferência inspiradora. Na ocasião, o professor e ph.D. Alexandre Kalache, presidente do Centro Internacional de Longevidade Brasil (ILC – BR) e especialista nas questões relacionadas ao envelhecimento, apresentou inquietudes sobre os desafios de envelhecer, cidadania – a defesa dos direitos humanos das pessoas idosas – e os capitais necessários para garantir um envelhecimento saudável e feliz.

O encontro, que aconteceu na ensolarada manhã da última sexta-feira, 17 de março, em Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro, teve grande público, com cerca de cem convidados, entre eles os médicos mais expoentes da cidade, durante um descontraído café da manhã com uma vista privilegiada para a orla do bairro, no salão cinco estrelas do Windsor Atlântica Hotel.

Na abertura do encontro, cuja coordenação foi do médico Marcos Knibel – gerente do Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital São Lucas –, um vídeo com registros de alguns discursos empolgantes do Dr. Edson de Godoy Bueno – fundador da Amil e da Rede Ímpar, falecido em 14 de fevereiro passado – foi apresentado e emocionou os participantes.


“O maior legado que o Dr. Edson nos deixa é a garra para perseguir nossos sonhos. O São Lucas era uma de suas grandes paixões. Nesse sentido, dar continuidade a este sonho, de tornar o hospital um símbolo de excelência na cidade e no país, é nossa meta. Abrimos essa primeira edição do Visão São Lucas com essa homenagem, pois o Dr. Edson sempre vai nos inspirar”, enfatizou o Dr. Lincoln Bittencourt, diretor-geral do São Lucas.

Sobre o tema Revolução da Longevidade, o Dr. Kalache comentou a mudança, nas últimas décadas, da expectativa de vida da humanidade, ilustrando seus diversos aspectos e seus impactos no mundo. Segundo dados das Nações Unidas, atualmente, as pessoas acima de 60 anos representam quase 12% da população mundial, o que significa cerca de 24 milhões de seres. O professor lembrou que, na década de 1940, a expectativa de vida do brasileiro era de 43 anos. Hoje, a média é de 75 anos e, em breve, as crianças nascerão com perspectiva de viver mais de 85 anos. Hoje, no Brasil, segundo dados do IBGE, os idosos correspondem a 12% da população, mas a previsão é que essa proporção chegue a 29% até 2050. Ao mesmo tempo, a taxa de fertilidade caiu de quase seis filhos por família para menos de dois nos últimos 50 anos. “Isso significa que estamos envelhecendo. Mas estamos preparados para respeitar a diversidade inerente ao envelhecimento?”, questionou o especialista.

O professor destacou que, para envelhecer bem e feliz, é necessário acumular quatro capitais durante a vida. São eles: Capital Vital, que é a saúde. Para isso, adotar um estilo de vida saudável, uma dieta equilibrada e combater o sedentarismo é garantia dessa reserva vital. Outro aspecto é o Capital de Conhecimento, que possibilita ao idoso continuar relevante para a sociedade em que vive. Para o estudioso, “se você parar de aprender, atrofia”. Já o Capital Social – a rede de relações, como família, amigos e vizinhos – proporciona os laços afetivos que ajudam no cuidado com essa população. E, por último, mas não menos importante, o Capital Financeiro, que significa ter conquistado alguns bens materiais que asseguram conforto e tranquilidade, como uma previdência, casa própria, seguro de saúde etc.

“Se você acumula esses quatros capitais tem mais garantias de que vai envelhecer bem, pois juntou tudo o que era importante para participar integralmente da sociedade. Na verdade, à medida que envelhecemos, nosso interesse é não somente somar mais anos de vida, mas, sim, mais vida aos anos”, ressaltou o ph.D.

PERFIL

ALEXANDRE KALACHE

Um longo histórico em defesa dos direitos humanos das pessoas idosas

O médico e gerontólogo Alexandre Kalache é copresidente da Global Alliance of International Longevity Centres e preside o Centro Internacional de Longevidade Brasil (International Longevity Centre Brazil – ILC-BR). É ph.D. em epidemiologia pela Universidade de Oxford, fundador da Unidade de Epidemiologia do Envelhecimento da Universidade de Londres e criador do primeiro mestrado em promoção da saúde da Europa. Kalache dirigiu o Departamento de Envelhecimento e Curso de Vida da Organização Mundial da Saúde (OMS), onde concebeu e publicou, em 2002, o Marco Político do Envelhecimento Ativo e, em 2005, a iniciativa Cidades Amigas do Idoso. Os dois referenciais são conhecidos e aplicados mundialmente. Em todo o mundo, mais de mil iniciativas já incorporam a abordagem “amigável ao idoso” às políticas públicas de cidades, comunidades, estados, bairros, hospitais e unidades de atenção primária, entre outras. Alexandre Kalache integra conselhos em diversas partes do mundo, atua como consultor em diferentes países e é professor em cinco universidades no exterior.

"

RESPONSABILIDADE SOCIAL

O novo São Lucas, além de investir cada vez mais na segurança e na qualidade assistencial, com a modernização de sua estrutura física, ampliações e inauguração de setores, e em tecnologia de saúde de ponta, com novas aquisições e atualização de seu parque tecnológico, também está preocupado em proporcionar debates sobre conteúdos relevantes de saúde, bem-estar e do cotidiano.

A Dra. Cristina Mendes, diretora de relacionamento médico do São Lucas, destaca que Copacabana é um bairro cujo perfil demográfico é envelhecido, com cerca de 28% da população nessa faixa etária. Dessa forma, discutir questões sobre o envelhecimento é estar up to date com o tema e uma responsabilidade social do hospital.

“Além de estreitar os laços com nossos médicos parceiros, o objetivo do ciclo de palestra de excelência médica é possibilitar reflexões pertinentes que impulsionem ações para melhorar a qualidade de vida das pessoas”, salientou a diretora.

Você já está convidado para o próximo Visão São Lucas, que acontecerá em junho, sobre o qual em breve divulgaremos mais detalhes.