Logo

Ortopedia

4 minutos de leitura

Artroscopia: o que é, tipos e quando é indicada

Procedimento é indicado, por exemplo, para a reconstrução de tendões e ligamentos
DR
Dr. Daniel Ramallo - Ortopedista - MédicoAtualizado em 18/01/2024

A artroscopia é uma técnica avançada e minimamente invasiva capaz de tratar diversas condições articulares. Além disso, de modo geral, proporciona uma rápida recuperação.

Siga a leitura e sabia quando o procedimento é indicado, além dos principais tipos e vantagens da artroscopia.

O que é uma artroscopia?

Trata-se de uma técnica cirúrgica minimamente invasiva utilizada no reparo de lesões nas articulações.

A artroscopia é feita através de duas pequenas incisões, com menos de uma polegada de diâmetro cada. Uma câmera digital com fibra ótica é inserida em uma delas e, na outra, materiais necessários para a cirurgia em si.

As imagens captadas pela câmera são visualizadas em um monitor e guiam o procedimento. Com elas, o cirurgião consegue entender, diagnosticar com precisão as lesões e fazer os devidos reparos.

Principais tipos de artroscopia

As artroscopias mais conhecidas são as de joelho e ombro, porém temos também as de tornozelo e quadril que vem obtendo grandes resultados e indicações bem amplas.

A seguir, conheça as principais indicações de cada uma delas.

Artroscopia de joelho

Utilizada para reconstrução do ligamento cruzado anterior, reparo meniscal (tratamento da doença dos meniscos) e tratamento de lesões de cartilagem.

Artroscopia do ombro

Indicada para reconstrução do tendão do manguito rotador (principal músculo do ombro), tratamento de impacto e de instabilidade do ombro.

Artroscopia de quadril

Indicada para impacto femoroacetabular (contato aumentado entre o fêmur e a bacia que faz com que o paciente sinta muita dor).

Artroscopia de tornozelo

Utilizada para tratamento de cartilagem e limpeza da articulação.

Leia também:Bold Bursite no ombro

Quando a artroscopia é indicada?

As principais indicações da artroscopia são:

  • Reconstrução de tendões;
  • Reconstrução de ligamentos;
  • Tratamento de defeitos e alterações na cartilagem;
  • Retirada de corpos livres, ou seja, de pedaços de osso, menisco e cartilagens soltos dentro da articulação que impedem o movimento correto e harmonioso daquela estrutura.

Vantagens da artroscopia

Entre as vantagens da artroscopia estão:

  • Técnica minimamente invasiva com mínimo sangramento.
  • Menor tempo de internação: são necessárias poucas horas no hospital para a alta do paciente.
  • Baixa incidência de infecção do local cirúrgico.
  • Permite uma reabilitação precoce do paciente, onde ele se restabelece mais rápido e logo retorna às atividades da vida diária.
  • Melhora da dor e estabilidade da articulação, com o retorno do paciente a uma vida saudável e funcional.

Leia também:Italic atitudes que fortalecem os ossos

Como é a preparação para uma artroscopia?

Para obter uma liberação clínica para o procedimento, o paciente deve realizar um risco cirúrgico adequado à sua faixa etária. Ou seja: o médico responsável vai avaliar seu estado geral de saúde, levando em consideração sua idade, doenças pré-existentes, histórico familiar e o tipo de procedimento cirúrgico.

A artroscopia tem que ser feita com o paciente em jejum de 6 a 8 horas. Antes da cirurgia pode ser feito um pré-anestésico, que o deixa mais confortável e descansando durante o procedimento.

Atualmente o procedimento pode ser realizado com isquemia, que é uma técnica que evita o sangramento durante o procedimento e, dependendo da articulação e do procedimento realizado, o paciente pode ir para a casa no mesmo dia.

Como é a recuperação após uma artroscopia?

Diversos procedimentos, como reparo de ligamento, reparo de menisco e até mesmo uma simples limpeza articular (toalete articular) são possíveis com a artroscopia. Portanto, é o procedimento específico que determinará o curso da recuperação, não havendo um protocolo único para a reabilitação da artroscopia.

De forma geral, por ser uma técnica menos invasiva e com menor tempo de internação, o paciente reabilita e retorna para suas atividades mais rápido, em relação a uma cirurgia aberta, ou seja, aquelas realizadas por meio de incisões maiores.

De qualquer forma, durante o processo de recuperação, é essencial seguir as orientações médicas. Normalmente, na primeira semana de reabilitação, é possível que a articulação tratada apresente inchaço residual. Nesse estágio, a aplicação de gelo e drenagem podem desempenhar um papel importante na recuperação.

Depois, conforme o paciente progride em sua reabilitação e realiza o acompanhamento médico, a fisioterapia poderá ser implantada com programas de fortalecimento e treinamento funcional.

A importância de consultar um especialista

É fundamental destacar que, apesar de ser considerada uma técnica minimamente invasiva, a artroscopia pode ser complexa, especialmente quando a lesão é significativa e exige um alto nível de habilidade do cirurgião para um reparo preciso.

Portanto, é essencial que os pacientes com lesões busquem a avaliação de um ortopedista, garantindo um tratamento adequado e eficaz.

Além disso, é importante entender que nem todas as lesões podem ser tratadas por artroscopia, tornando a indicação correta do método crucial para o sucesso do tratamento.

Leia também:Bold Como agir em caso de trauma ortopédico

Agendar Consulta

Escrito por
DR

Dr. Daniel Ramallo

Ortopedista | Médico

Artigos Relacionados

Fascite plantar: entenda o que é e o que fazer para curar as dores nos pés

Ortopedia

3 min

Fascite plantar: entenda o que é e o que fazer para curar as dores nos pés

Você sabe o que é trauma? Entenda o que é e aprenda a prevení-lo

Ortopedia

2 min

Você sabe o que é trauma? Entenda o que é e aprenda a prevení-lo

Sangramento é uma das maiores causas de morte por trauma

Ortopedia

2 min

Sangramento é uma das maiores causas de morte por trauma

​Muitas pessoas não sabem, mas o sangramento é considerado, hoje, uma das maiores causas de morte evitáveis por trauma. Saiba mais.
Você sabe o que é síndrome do pescoço de texto?

Ortopedia

3 min

Você sabe o que é síndrome do pescoço de texto?

Passar muito tempo olhando o celular pode prejudicar a saúde
Ver mais artigos
Escrito por
DR

Dr. Daniel Ramallo

Ortopedista | Médico