Logo

Cardiologia

4 minutos de leitura

Ecocardiografia: para que serve e como funciona o exame?

Procedimento detecta diversos tipos de alteração no coração
ESL
Equipe São Lucas - Equipe São Lucas - Equipe São LucasAtualizado em 12/01/2024
Ecocardiografia: para que serve e como funciona o exame?

Como o coração é um órgão essencial para a sobrevivência, tudo relacionado às doenças do coração parece ser muito complexo. Porém, existem exames – como a ecocardiografia – que são essenciais para detectar alterações e não exigem grandes cuidados preparatórios.

No blog de hoje, o Dr. Márcio Siqueira Jr., cardiologista e ecocardiografista do Hospital São Lucas Copacabana, explica o que é ecocardiografia, para que serve e quais são os tipos de ecocardiografia disponíveis.

O que é ecocardiografia?

Também conhecida como ecocardiograma bidimensional transtorácico ou simplesmente “eco", a ecocardiografia é um ultrassom que, com base em ondas sonoras, produz imagens detalhadas do músculo cardíaco para analisar a anatomia do órgão e o funcionamento do coração e de parte dos vasos sanguíneos. “O exame inclui as técnicas de modo uni e bidimensional, doppler pulsátil, mapeamento de fluxo em cores e contínuo e tecidual", completa o médico.

Para que serve o exame?

Com a ecocardiografia em mãos, é possível avaliar a anatomia do coração, seus batimentos, a pressão do sangue que o irriga, as válvulas cardíacas e o pericárdio.

Algumas anormalidades detectáveis pelo procedimento são:

  • Crescimento de cavidades atriais e ventriculares;
  • Doenças da aorta torácica, como aorta dilatada;
  • Doenças das válvulas cardíacas, como sopro cardíaco;
  • Doenças de nascimento, conhecidas como congênitas;
  • Doenças do pericárdio, capa que reveste o coração;
  • Insuficiência cardíaca, conhecida como coração fraco;
  • Presença de coágulos dentro do coração que podem migrar para o corpo;
  • Tumores cardíacos, como o mixoma atrial.

Quais são os tipos de ecocardiografia?

Existem vários tipos de eco, e o Dr. Márcio explica os principais:

Ecocardiografia transtorácica e/ou transesofágica 3D

As imagens de alta definição obtidas pelo exame fornecem informações sobre a anatomia e o funcionamento das valvas. É utilizada, por exemplo, no planejamento de cirurgias.

Ecocardiografia transesofágica

Antes de submeter-se a esse procedimento, é necessário permanecer em jejum por seis horas para evitar náuseas e vômitos, já que, para realizar esse exame, um aparelho é inserido pela garganta e conduzido até o esôfago. Antes e durante a análise, o paciente recebe medicamentos anestésicos para sedação para evitar desconforto. É preciso conversar com o médico previamente, jpois, além de a preparação ser diferente, pode haver necessidade de acompanhante.

Ecocardiografia com strain

Proporciona visualização detalhada do miocárdio e permite a detecção precoce de alterações no ventrículo esquerdo, além de também ser útil em casos de suspeita de doença arterial coronária.

Ecocardiografia com contraste

Agentes de contraste à base de microbolhas são injetados por via endovenosa (na veia) para melhorar o sinal ecocardiográfico. Esse método é utilizado para verificar o funcionamento do ventrículo esquerdo, analisar a presença de trombos (coágulos) no coração e detectar – de forma não invasiva – a doença arterial coronariana.

Como é feito o exame?

Para fazer a ecocardiografia, o paciente se deita de barriga para cima em uma maca e, com um transdutor com gel ligado a um aparelho de ultrassom, o médico cardiologista o desliza sobre o peito da pessoa para captar imagens que serão transmitidas para um monitor.

Quando o exame é indicado?

Segundo o Dr. Márcio, a ecocardiografia é indicada para pacientes que apresentam sintomas sugestivos de doenças cardíacas, como dores no peito, palpitações, dificuldade para respirar, cianose (coloração arroxeada) nos lábios e nas extremidades ou a ocorrência de síncopes cardíacas (perda de consciência e desmaios associados à diminuição do fluxo de sangue para o cérebro).

Cardiologia no Hospital São Lucas Copacabana: atendimento com conforto e segurança no coração do Rio de Janeiro

A cardiologia é um dos principais focos de atuação do Centro Médico São Lucas. O espaço, conduzido por uma equipe multidisciplinar especializada em diversas áreas cardiovasculares, une conforto, tecnologia e segurança para oferecer ao paciente uma experiência médica de excelência em quadros de baixa e alta complexidade.

  • Acompanhamento cardioncológico;
  • Acompanhamento para pacientes cardiopatas;
  • Arritmia e eletrofisiologia;
  • Avaliação de anestesiologia;
  • Avaliação de fisioterapia;
  • Avaliação de miocardiopatias;
  • Avaliação para cirurgia cardíaca;
  • Avaliação para procedimentos de hemodinâmica;
  • Avaliação para transplante cardíaco;
  • Cardiopatia estrutural;
  • Cirurgia vascular;
  • Doença coronariana;
  • Doenças orovalvares;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Prevenção cardiovascular;
  • Risco cirúrgico.

Exames especializados

  • Ecocardiograma transtorácico;
  • Eletrocardiograma (incluído na consulta);
  • Holter digital;
  • MAPA (monitorização ambulatorial da pressão arterial);
  • Teste cardiopulmonar e ergométrico;
  • Ultrassom vascular (arterial e venoso).

Além do acompanhamento especializado com equipe multidisciplinar, incluindo nutricionistas e psicólogos, também há a possibilidade de interação entre cardiologistas, oncologistas e cirurgiões para avaliação de pacientes e casos específicos.

Unidade Cardiointensiva do Hospital São Lucas Copacabana

No hospital, a Unidade Cardiointensiva é especializada no acolhimento de pacientes com problemas cardiológicos que precisem de observação intensiva, portadores de síndrome coronária aguda ou recém-operados de cirurgia cardíaca e vascular.

Aqui, o paciente de alta complexidade é amparado pelo que há de melhor em tecnologia para monitorização e realização de exames e procedimentos. Seus 21 leitos são individuais e projetados para oferecer segurança, comodidade e privacidade aos pacientes.

O paciente cardiopata encontra no Hospital São Lucas Copacabana procedimentos diagnósticos e terapêuticos de ponta para casos de baixa e alta complexidade.

Para mais informações, consulte nossos canais de atendimento.

Agendar consulta

Escrito por
ESL

Equipe São Lucas

Equipe São Lucas | Equipe São Lucas

Artigos Relacionados

Angioplastia: o que é, quais são os tipos, para que é indicada e como se dá a recuperação

Cardiologia

4 min

Angioplastia: o que é, quais são os tipos, para que é indicada e como se dá a recuperação

Cateterismo cardíaco: o que é, quando realizar o exame e como é feito?

Cardiologia

4 min

Cateterismo cardíaco: o que é, quando realizar o exame e como é feito?

​É bastante provável que você já tenha ouvido a palavra cateterismo em algum momento, mas você sabe o que é isso? Entenda.
Ergoespirometria: o que é e como é feito o teste cardiopulmonar de exercício?

Cardiologia

5 min

Ergoespirometria: o que é e como é feito o teste cardiopulmonar de exercício?

Exame realizado em esteira ou bicicleta ergométrica avalia possíveis alterações cardíacas
Dor no tórax: o que é, causas, como identificá-la e tratá-la?

Cardiologia

4 min

Dor no tórax: o que é, causas, como identificá-la e tratá-la?

Ver mais artigos
Escrito por
ESL

Equipe São Lucas

Equipe São Lucas | Equipe São Lucas