Logo

Cirurgia Geral

3 minutos de leitura

Gastrectomia: o que é a cirurgia, tipos existentes e pós-operatório

FB
Dr. Fernando de Barros - Cirurgião do aparelho digestivo - médicoAtualizado em 12/01/2024
Gastrectomia: o que é a cirurgia, tipos existentes e pós-operatório

Alterações como a gastrite (dispepsia funcional) e a azia (também conhecida como refluxo gastroesofágico) geram grandes incômodos no dia a dia. Enquanto essas condições podem ser aliviadas com medicações e mudanças de hábitos, outras patologias exigem uma atenção maior por conta de sua complexidade. Por isso, o ideal é – ao menor sinal de desconforto – consultar um médico para avaliar o quadro e até mesmo a necessidade de intervenções mais invasivas, como a gastrectomia.

Gastrectomia: o que é?

A gastrectomia é um procedimento de remoção total ou parcial do estômago, sendo indicado para o tratamento de condições que interferem na saúde do estômago, como tumores, úlceras e casos específicos de obesidade.

Quem deve fazer a gastrectomia?

Pode parecer estranho, mas a remoção do estômago é uma alternativa de sobrevida e bem-estar para alguns pacientes, já que é plenamente possível viver sem esse órgão.

A principal indicação para a realização da gastrectomia é o câncer de estômago e, para chegar à essa recomendação, o gastroenterologista solicita uma série de análises laboratoriais que avaliam a saúde do paciente. Todo esse processo é importante para que o melhor tratamento seja definido.

Quais os tipos de gastrectomia?

São três os tipos de gastrectomia, indicados de acordo com a necessidade em cada caso. Entenda a seguir:

Gastrectomia total

A gastrectomia total é o método indicado para pacientes cujo estômago se encontra tomado pelo câncer, visto que remover o órgão por completo previne que a doença avance e atinja outras estruturas. Durante esse tipo de procedimento, pode também haver a necessidade de retirar o baço e partes do esôfago, intestino e pâncreas.

Gastrectomia parcial

Já a gastrectomia parcial é indicada para o tratamento de tumores localizados e se apresenta como uma alternativa menos severa, pois extrai apenas a parte inferior do estômago. A parte preservada é ligada ao intestino delgado.

Gastrectomia vertical

A abordagem mais utilizada, a gastrectomia vertical, se caracteriza pela remoção do lado esquerdo do órgão para proporcionar sobrevida às pessoas com obesidade mórbida. O Dr. Fernando de Barros, coordenador do Programa de Cirurgia Robótica do Hospital São Lucas Copacabana, ressalta que este é apenas um dos tipos de cirurgia com a finalidade de perda de peso.

"É um procedimento que vem crescendo muito na sua indicação em todo o mundo e já é o tipo de cirurgia bariátrica mais frequente nos EUA", explica.

Como é o pós-operatório da gastrectomia?

O especialista explica que dependendo das condições de saúde, do tipo de intervenção e da via pela qual foi feita, pacientes que passaram por uma gastrectomia para tratamento de câncer podem ficar no CTI em observação por dois ou três dias. Já para o procedimento que trata da obesidade, o paciente vai direto para o quarto, se alimenta, pode caminhar e recebe alta em 24h.

Complementando o assunto, a Dra. Juliana Ominelli, oncologista do Hospital São Lucas Copacabana, esclarece uma dúvida que pode surgir entre os pacientes que se submetem à uma gastrectomia: não há contraindicação para realizar endoscopia e esse procedimento é, inclusive, recomendado depois de seis meses para acompanhamento e rastreio de possíveis alterações.

Centro Médico São Lucas: assistência médica com qualidade e segurança

O Centro Médico São Lucas, no Shopping da Gávea, zona sul da cidade do Rio de Janeiro, conta com mais de 20 especialidades e é uma unidade satélite avançada do hospital que oferece assistência em caráter preventivo através de consultas e exames.

O acompanhamento clínico, pré e pós-cirúrgico é feito com uma equipe multidisciplinar altamente qualificada composta por médicos, psicólogos, nutricionistas e outros profissionais de saúde que formam a linha do cuidado integrado e contribuem diretamente para o sucesso do tratamento do paciente.

Agendar Consulta

Escrito por
FB

Dr. Fernando de Barros

Cirurgião do aparelho digestivo | médico

Artigos Relacionados

Entenda o que são e como acontecem as hérnias abdominais

Cirurgia Geral

2 min

Entenda o que são e como acontecem as hérnias abdominais

A doença tem diversos tipos e deve ser tratada com abordagem cirúrgica
Cirurgia abdominal: quando é indicada e como funciona a preparação

Cirurgia Geral

4 min

Cirurgia abdominal: quando é indicada e como funciona a preparação

Avaliação criteriosa antes do procedimento proporciona mais segurança ao paciente
Ver mais artigos
Escrito por
FB

Dr. Fernando de Barros

Cirurgião do aparelho digestivo | médico