Logo

Nefrologia

3 minutos de leitura

Nefrectomia com cirurgia robótica: indicações e passos

Procedimento pode remover uma parte do rim ou o órgão por completo, dependendo do caso
ESL
Equipe São Lucas - Equipe São Lucas - Equipe São LucasAtualizado em 17/01/2024
Nefrectomia com cirurgia robótica: indicações e passos

Os rins acumulam funções essenciais para o bom funcionamento do organismo, como regulagem da pressão sanguínea, filtragem do sangue para eliminar toxinas e controle do equilíbrio de minerais e líquidos, além de contribuir para a formação dos ossos.

Apesar de, idealmente, os rins trabalharem em dupla, algumas pessoas precisam ser submetidas a uma intervenção chamada nefrectomia e passam a viver com apenas um rim.

Neste artigo, o Dr. Raphael Rocha, urologista no Hospital São Lucas Copacabana, explica o que é o procedimento e quais são os benefícios oferecidos pela cirurgia robótica.

O que é nefrectomia?

Trata-se de uma cirurgia para a retirada de um dos rins que pode ser parcial ou radical.

Quais são os tipos de nefrectomia?

O médico explica que, quando há a retirada de um nódulo do rim, a nefrectomia parcial deve ser feita no menor tempo possível, pois, em alguns casos, durante o procedimento, é preciso interromper a circulação de sangue para o rim e, caso o fluxo demore a ser restabelecido, o funcionamento do órgão pode ser comprometido. As complicações possíveis desse método são vazamento de urina pelo rim e sangramentos. Já a nefrectomia radical retira o rim por completo e, quando necessário, também remove a glândula adrenal, localizada ao redor do órgão.

“As duas abordagens podem ser feitas por via aberta, por laparoscopia ou cirurgia robótica. As vantagens de contar com o auxílio do robô é que o cirurgião tem mais precisão, há menor risco de sangramento e o paciente se recupera mais rápido, visto que a incisão é menor do que nos métodos convencionais e o trauma cirúrgico também diminui", detalha o médico.

Quando a nefrectomia é indicada?

A principal indicação da nefrectomia é para o tratamento de câncer no rim, e o tipo (parcial ou total) é definido com base em critérios anatômicos tanto do tumor quanto do rim.

“É perfeitamente possível viver bem com apenas um rim (desde que o outro esteja saudável), tanto que existe a possibilidade de doar um dos órgãos ainda em vida, e a doação também é feita por meio de uma nefrectomia", explica o Dr. Raphael.

Qual o procedimento mais avançado?

O procedimento mais avançado é realizado nos casos em que o tumor se estende para a veia cava, uma das principais veias do corpo. O urologista explica que a cirurgia é desafiadora, mas possível. E, para garantir mais segurança, ela deve ser realizada em centros de excelência.

Quais os benefícios da cirurgia robótica para a nefrectomia?

O Dr. Raphael comenta que, no caso da nefrectomia parcial, a cirurgia robótica traz como benefício a diminuição do tempo de isquemia renal (falta de circulação) se comparada com outras técnicas minimamente invasivas, sem ter que submeter o paciente às grandes incisões da cirurgia aberta. O uso do robô também diminui o sangramento, a chance de hérnia e a dor pós-operatória.

Como é feita a nefrectomia?

Para passar por uma nefrectomia radical, o paciente recebe anestesia geral para que o cirurgião faça um procedimento por onde desconectará o ureter, os vasos sanguíneos e, então, removerá o rim. Ao término, a pessoa é encaminhada para observação, onde aguardará que o efeito da anestesia passe, o que dura em torno de duas horas. As recomendações para o pós-operatório são:

  • Evitar gorduras, frituras, condimentos e bebidas gasosas;
  • Não carregar peso;
  • Repouso leve. “Por fim, o paciente precisa consultar o nefrologista regularmente e não deixar de fazer os exames solicitados por ele, pois esses cuidados monitorarão a saúde do rim", conclui o especialista.

Centro Médico São Lucas: assistência médica com qualidade e segurança

Para oferecer aos pacientes uma linha de cuidado integrada, com todas as etapas de assistência médica com qualidade e segurança, o Hospital São Lucas Copacabana criou seu Centro Médico próprio, localizado no Centro Médico do Shopping da Gávea, na zona sul da cidade do Rio de Janeiro. O espaço, que tem mais de 20 especialidades, é uma unidade-satélite avançada do hospital que oferece assistência em caráter preventivo e o diagnóstico de patologias. O acompanhamento clínico e pós-cirúrgico é feito por uma equipe multidisciplinar altamente qualificada composta por médicos, psicólogos, nutricionistas e outros profissionais de saúde que formam a linha do cuidado integrado e contribuem diretamente para o sucesso do tratamento do paciente.

Conheça alguns exames realizados em nosso Centro Médico :

  • Biópsias e punções guiadas por ultrassonografia;
  • Ecocardiografia geral;
  • Exame de contraste por microbolhas;
  • Elastografia ARFI;
  • Prova de função pulmonar;
  • Ultrassonografia com doppler de órgãos abdominais/ transplantes;
  • Ultrassonografia geral.
  • Para marcar uma consulta, utilize nossos canais de atendimento

Agendar Consulta

Escrito por
ESL

Equipe São Lucas

Equipe São Lucas | Equipe São Lucas

Artigos Relacionados

Dor nos rins: saiba como identificar, quais são as possíveis causas e tratamentos

Nefrologia

4 min

Dor nos rins: saiba como identificar, quais são as possíveis causas e tratamentos

Quando algo não vai bem no trato urinário, um dos primeiros sinais enviados é a dor nos rins. Conheça as causas.
Conheça a relação entre o diabetes e a saúde dos rins

Nefrologia

2 min

Conheça a relação entre o diabetes e a saúde dos rins

Entenda como o diabetes pode afetar a saúde dos rins e como evitar problemas renais.
Hemodiálise: quando ela é necessária?

Nefrologia

2 min

Hemodiálise: quando ela é necessária?

Tratamento para insuficiência renal realiza funções que o rim não consegue mais fazer
Cinco motivos para beber mais água

Nefrologia

1 min

Cinco motivos para beber mais água

Quantidade indicada por dia é de, no mínimo, 2 litros
Ver mais artigos
Escrito por
ESL

Equipe São Lucas

Equipe São Lucas | Equipe São Lucas